Descoberto novo ligamento no joelho

Já em 1879, um cirurgião francês, de nome Paul Segond, tinha referenciado a existência de uma banda fibrosa, resistente e de cor pérola, na região antero-lateral do joelho humano, que foi mais tarde apelidada de ligamento atero-lateral. Apesar desta descrição, pouca importância tem sido dada a este ligamento nos manuais e artigos de anatomia, sendo frequentemente descrito como sendo parte ou da cápsula articular, ou da banda iliotibial, ou do ligamento colateral lateral.

Esta banda fibrosa era colocada em tensão com o movimento forçado de rotação interna do joelho, movimento semelhante a um dos mecanismos de lesão do ligamento cruzado anterior.

Neste estudo, realizado por dois cirurgiões belgas, o Dr. Steven Claes e o Prof. Johan Bellemans, do Hospital Universitário de Leuven, 40 dos 41 cadáveres estudados apresentavam uma estrutura diferenciada da cápsula, que unia o fémur à tíbia, na região antero-lateral do joelho. No entanto, apesar de terem verificado que o ligamento era tensionado em rotação medial do joelho, principalmente com 30 a 90º de flexão, mais estudos são necessários para confirmar este achado e a importância deste ligamento na biomecânica do joelho e na manutenção da sua estabilidade.

Este estudo torna-se muito importante porque vem comprovar que, apesar das avançadas técnicas radiológicas, o conhecimento da anatomia do corpo humano ainda não é completo. Mais ainda, com este estudo, vão ser abertas novas linhas de investigação que poderão estabelecer uma relação entre este ligamento e o aparecimento de instabilidade no joelho em casos de entorse grave.

Fonte: Steven Claes, Evie Vereecke, Michael Maes, Jan Victor, Peter Verdonk, Johan Bellemans. Anatomy of the anterolateral ligament of the knee. Journal of Anatomy, 2013; 223 (4): 321


Publicado por Hélder Fonseca, a 7 de Novembro de 2013.
Este artigo está publicado em +Saúde.
Comente este artigo ou deixe uma Notificação (Trackback).
Comente este artigo
*
*

O seu endereço de e-mail será mantido privado.
* campos obrigatórios

Siga os comentários por RSS.